O local e o global no projeto na operação urbanística “Porto Maravilha” – Rio de Janeiro